Produto: Informação

Com o desenvolvimento das Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs) as empresas estão em busca de definir como é a melhor maneira de adquirir informações e quanto elas podem ser estratégicas. É imprescindível saber analisar e reconhecer as que serão importantes para a empresa. As facilidades de acesso às informações em diversos níveis alcançadas pelo desenvolvimento das TICs, em especial pela Internet, são de grande importância, mas ao mesmo tempo podem produzir efeito contrário se forem mal analisadas e ficam à mercê de informações desnecessárias, irrelevantes, e em maior grau de gravidade, equivocadas.

Como é dito pelo mundo web: “se não está no Google, não existe”. Mas, tudo que está lá tem valor? As informações são corretas, com embasamento acadêmico, são resultantes de pesquisas e comparações metodológicas? Não necessariamente. Há sim muita informação, mas nem todas podem ser aproveitadas nos negócios. Captar e transformar informação em atitude estratégica está muito além do Google. Mas isto não diminui em nada a enorme importância da organização e esquematização das informações na web feita pelo Google.

O fundamental na captação de informação é saber entender os indicadores, identificar as tendências e gerar decisões estratégicas. É natural que toda decisão, mesmo embasada em informações corretas e coerentes, não sejam 100% seguras e inabaláveis, como exposto no artigo de Antonio Braz, doutorando na Escola da Informação da UFMG (Proposta para um esquema de classificação das fontes de informação para negócio):“… incerteza é um dos conceitos centrais do processo de busca e uso da informação. A incerteza deve ser vista como a diferença entre a informação necessária e informação disponível para a tomada de decisão, enquanto a equivocação reflete uma condição de ambigüidade em relação à situação, ou seja, não há experiência prévia sobre os sinais que estão sendo captados no ambiente externo.” Apesar da incerteza ser um fator relevante na tomada de decisão, quando um bom trabalho de coleta, análise e distribuição da informação é realizado, por tempo razoável de amadurecimento, é esperado que o percentual de incertezas e erros tendem a zero. Mesmo sabendo que esse é um valor difícil de ser alcançado; ou até o momento que uma decisão for tomada erradamente. E nisto podemos incluir motivos como falha humana e ou incapacidade de entendimento, que vão além da qualidade da informação.

Saber lidar, identificar e classificar as informações recebidas, percebidas e principalmente ter conhecimento sobre o que está procurando é o grande desafio das organizações. Hoje, neste mundo globalizado, onde tudo ou quase tudo está acessível, gratuito ou não, independente de localização ou alcance empresarial, ter informações que gerem conhecimento e decisões estratégicas é o grande diferencial que uma empresa pode possuir.

Um exemplo? O Google. Hoje uma das maiores empresas do mundo. O Google tem seu valor de mercado calculado por seu capital intelectual, que é a adição de capital humano, estrutural, processos, relacionamento e poder de inovação.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário