lapis-escrever_318-29055-86x86

- Mãe cheguei! – grita Renato.

Caminha em direção ao corredor, passa pelo seu quarto, joga a mochila e para diante o quarto da mãe.

A porta está entreaberta: – Mãe.

Entra devagar, vê a luz vermelha acesa no chão.

Carmem deitada, com braços sobre o queixo, olha para uma vela acesa.

- Estou sentido a energia da fusão do calor da vela com a iluminação vermelha.

- Hã?

Patricia Canarim