Tag Archives forrede social

LinkedIn: Plataforma de Conteúdo

O LinkedIn é uma rede social verticalizada voltada para uso profissional. Todo profissional, que está no mercado de trabalho, como contratado de uma empresa, ou como freelancer ou como empreendedor dever ter um perfil bem elaborado no LinkedIn. Além do fato de muitos departamentos de RH e Consultores de Hunter usarem o LinkedIn para suas buscas de novos profissionais e colaboradores, é um local para criar relacionamento, o famoso network e criar relevância a partir de seu conhecimento profissional.

Use o LinkedIn para compartilhar informações, trocar ideias, participar de grupos de discussão e agora para produção de conteúdo.

O LinkedIn neste mês liberou a sua nova plataforma de conteúdo, onde você pode compartilhar seu conhecimento através de textos, imagens, vídeos e links. Uma plataforma muito fácil de usar onde você rapidamente tem seu material disponibilizado e com notificação aos seguidores. Além disso, há as estatísticas que são muito legais, pois, mostram além da quantidade de visualização, curtidas e comentários, apresentam o perfil profissional daqueles que acessaram seu conteúdo, como setor de atuação e cargo ocupado.

Ah! Não deixe de baixar o Pulse para seu celular, está disponível para o Android e iOS.

 

Patricia Canarim, jornalista e consultora de Marketing Digital com especialização em Informação Estratégica pela UFMG e Certificação Google: Qualificação Individual em Publicidade de Pesquisa, Publicidade Gráfica. Coordenadora de Conteúdo do Nautilos Marketing Digital. 

As redes sociais no mundo

Uma das grandes questões das redes sociais no Braisl hoje é qual a rede mais acessada pelos brasileiros? O Ibope diz que o Facebook ultrapassou o Orkut. O ComScore diz que o a rede social do Google ainda é a mais acessada e com uma diferença de 10 milhões de pessoas.

Esta semana foi divulgado um infográfico que apresenta quais redes sociais tem mais sucessos em diversos países. O Facebook aparece em 1º em alguns países, o Orkut como já esperado na frente no Brasil e algumas redes sociais não conhecidas no Brasil e a presença do Twitter e do LinkedIn em quase todos os países.

A rede social que mais interajo e gosto é o Twitter, onde encontro informações diversas e permite conhecer novos profissionais. Se você ainda não usa o twitter, leia o post “Por que usar o Twiiter?“.

E você, qual sua rede social preferida?

Fonte: http://mashable.com

A Rede Social de Brasil: ORKUT

primeira rede social adotada pelos brasileiros continua a crescer no país. E mais que isso, recebe atenção e investimento por parte do Google. Ao contrário que muitos pensam, o Google continuará a investir no Orkut mesmo após lançamento do Google+.

“O Orkut e o Google+ são produtos diferentes, e ambos continuarão existindo. Com o tempo, vamos determinar o que faz mais senso em termo de integrar esses produtos”, afirmou um porta-voz da Google por e-mail, quando questionado sobre o futuro do Orkut.” Leia mais em IDG Now.

É preciso entender que as pessoas que estão começando a ter acesso a computadores e a internet têm como primeiro desejo ter uma conta no Orkut. Faz parte de um processo de familiarização e de desenvolvimento nesse novo ambiente, que começa com o conhecimento técnico do equipamento, passa pela qualidade de conexão e acesso à web por banda larga. Somente assim, o novo usuário da rede social começa a participar e a interagir com outros usuários e em comunidades.

Há 30 milhões de brasileiros no Orkut, se você trabalha com marketing digital ou mídias sociais, ou é responsável por algum site, não deve desprezar essa rede. Mesmo que sua sensação seja que todos tenham saído ou migrado para o Facebook.

Analise, antes de mais nada, o perfil de seu cliente para determinar quais ambientes sociais são mais adequados e não vá pelo modismo.

Veja o vídeo que o Google divulgou onde apresenta números sobre o Orkut no Brasil.

Quer entender mais sobre as redes sociais e a sua importância para as empresas, conheça os cursos do Nautilos Marketing Digital.

A importância das mídias sociais

Este vídeo Brazil Social Media Revolution apresenta números e comportamentos que explicam por que as empresas precisam considera as redes sociais no seu posicionamento de marca e não mais como um modismo.

Criado pela empresa SocialNomics
obs.: apesar de alguns erros na tradução, o vídeo tem seu valor explicativo.

Este outro vídeo Social Video Media Revolution 2011 lançado em 9 de Junho de 2011 ainda não tem versão legendada. Também criado por Eric Qualman do Socialnomics apresenta dados mais recentes, como:

  • Mais de 50% da população mundial tem menos de 30 anos;
  • 1 em cada 5 casais se conheceram pela internet;
  • 3 de cada 5 casais gays se conheceram pela internet;
  • Se o Facebook fosse um país, ele seria o terceiro maior;
  • Lady Gaga, Britney Spears e Justin Bieber tem mais seguidores no Twitter do que a população inteira da Suécia, Israel, Grécia, Chile, Coréia do Norte e Austrália;
  • A Geração Y e Z considerar o e-mail, algo ultrapassado;
  • Algumas universidades pararam de distribuir contas de email;
  • A venda de e-books ultrpassou a venda de livros impressos;
  • 93% dos profissionais de marketing usam mídias sociais para os negócios.

Por que usar o Twitter?

Sempre que encontro amigos que não tem twitter fico surpresa com o fato de ignorarem esse ambiente social que para mim é fonte de informação diária. Muitos assim dizem: “não consigo entender qual a graça de ficar dizendo o que estou fazendo”. Sem dúvida o twitter ficou famoso por esta pergunta “what are you doing?”

Com apenas 5 anos de existência (leia sobre aqui) o ambiente mudou, as pessoas deram outro valor a rede. Tanto que a frase inicial é “The best way to discover what’s new in your world” ( “O melhor jeito de descobrir o que é novo em seu mundo“). E quando você acessa a rede a pergunta é “O que está acontecendo?”.

Confesso que “curto” muito mais o Twitter que o Facebook. Alguém no twitter disse (desculpa, não lembro mais o @): “Facebook é shopping e twitter é praia”.  No Facebook, você tá “protegido” por um esquema de segurança, no twitter você tá na rua, as coisas acontecem, os fatos repercutem. Isso apesar do twitter ter cerca de 200 milhões de usuários no mundo, e o Facebook, bom vocês sabem, são mais de 500 milhões.

Acredito que um dos mérito do Twitter (não vou falar da parte tecnológica) foi o de agregar influenciadores de diversas áreas e tornar o acesso possível a essas pessoas. E não falo somente de celebridades artísticas, mas de pesquisadores, órgãos governamentais, empresas, políticos, jornalistas e pessoas comuns como eu e você.  A principal fonte de informação minha vem de profissionais que não estão na mídia, que conheci virtualmente aqui no twitter. O twitter assim possibilitou novas formas reputação diretamente relacionada com o comportamento da pessoa neste ambiente social.

Tudo bem, para quem está começando agora no Twitter é realmente estranho a sensação de estar falando sozinho; afinal você segue algumas pessoas, geralmente alguns amigos e não é seguido por ninguém. O Twitter é um trabalho a ser conquistado, aos poucos você vai conhecer outros arrobas, se identificar com alguns, deixar de seguir outros. Com conteúdo e regularidade você cria uma timeline, um grupo de pessoas a seguir de seu interesse. Quando comecei foi assim, eu explico nesse texto aqui e relendo percebo que não mudei de opinião

Quer uma sugestão? Crie sua conta, e comece a seguir um amigo que tem twitter já algum tempo, siga um profissional da sua área, e veja quem essas pessoas seguem. Quem são relevantes para elas. Então, siga esses perfis. E produza conteúdo mesmo para poucas pessoas, valorize quem quer trocar informação com você. Siga e se não gostar, pare de seguir. Procure outra pessoa. Até que um dia você se dará conta que tem um grupo interessante. E não mais ficará preocupado pela quantidade e sim pela qualidade das pessoas que pode trocar informação.

Um dos motivos de não praticar o #FF é que adoro minha timeline!

Segue um pequeno glossário sobre o twitter:
Qual o seu @? pois é assim que as pessoas são identificadas no twitter. Eu sou @patriciacanarim;
Bio: espaço para você colocar seu perfil;
Timeline (TL): a lista de cronológica de postagens de seus seguidores;
Follow- seguir um perfil;
Unfollow – para de seguir;
Direct Messages (DM) – envio de mensagens privadas entre os usuários;
Reply: retorno ou responder publicamente a um outro perfil;
Retweet: Repetir, compartilhar um post de outra pessoa com os seus seguidores;
Mentions: quando você é citado por outra pessoal, mesmo que você não a siga.
Favorite: guardar nos favoritos os post preferidos;
Listas: você pode criar lista com os seguidores que deseja por segmento, por exemplo: militantes | comunicadores | amigos | ignoram-o-bbb |twitteiros -em-bh;
Folowfriday #FF – indicação de arrobas as sextas-feiras, confesso que não pratico, e o que vejo é muita panelinha nessas indicações;
Cadeado – não gosto, não sigo perfis bloqueados, principalmente de empresas;

Hashtag: #prontofalei | #ficaadica | #fail | #egito | #forasarney | #calabocagalvao – >  facilita a pesquisa por temas. Quando um grande números de pessoas usam a mesma hashtag, esta pode virar um assunto popular e aparecer nos Trending Topic.

Ah! Tem a baleia, essa aí do lado, com passarinhos tentando carregar. Significa que você não consegue acessar o Twitter por problemas no sistema da rede. Problemas do Twitter, e o jeito é esperar. E torcer para não esbararrrar muito com ela.

Algumas ferramentas:
Friend or follow  – para saber quem você segue, quem não te segue, quem é amigo
Twitpic – para enviar fotos
Migre-me – encurtador de link e informa quantas pessoas clicaram no seu link, e quais compartilharam.

Ah! Esse texto é para quem quer usar o twitter de forma pessoal. Para o uso corporativo já uma outra história. Crie sua conta no Twitter.

WhatsApp
>