A web que fazemos

O termo web 2.0 foi cunhado pela primeira vez em 2004 por Tim O’Reilly e assim definido por ele:

“Web 2.0 é a mudança para uma internet como plataforma, e um entendimento das regras para obter sucesso nesta nova plataforma. Entre outras, a regra mais importante é desenvolver aplicativos que aproveitem os efeitos de rede para se tornarem melhores quanto mais são usados pelas pessoas, aproveitando a inteligência coletiva.”
Até este momento, apesar de ainda ter empresas que assim agem, o que tínhamos era a web 1.0. Esta internet era caracterizada por sites estáticos, conteúdo únicos, sem atualização, sem espaço para interatividade. O contato entre empresas e consumidores era no máximo via “Fale Conosco” onde o cliente muitas vezes era orientado a utilizar um serviço telefônico como os 0800. Por outro lado os usuários regulares da internet ainda eram os ditos “Nerds” aquelas pessoas que muito por motivo profissional tiveram acesso a tecnologia, assim como os novos estudantes de informática. Nesta época o acesso à web ainda possuía um custo alto e regulado, eram comuns planos de 2 horas diárias e com contas de e-mails pagas.
A revolução veio com a modernização dos buscadores, que passaram a indexar por palavras-cheves e conteúdo relevante e a crescente popularização da web com o sinal enviado por telefone e/ou rádio. A queda do preço da assinatura tornou o acesso facilitado, assim como a queda dos preços dos computadores. E a criação de Lan House, espaços em que diversos computadores são disponibilizados para o uso com internet, ferramentas básicas de escritório como documentos de textos e planilhas e um dos atrativos das Lan Houses são os jogos on line ou em rede. As Lan House são fundamentais hoje em dia para grande acesso a web.
Com o surgimento das primeiras redes sociais e o natural desejo de comunicar e compartilhar a internet muda completamente tornando muita mais humana e não somente uma ferramenta tecnológica. É com as redes sociais em conexão com sites e buscadores que a chamada web 2.0 acontece. Temos que ter em mente que o que a faz acontecer não é esta ou aquela tecnologia utilizada mas sim a participação, colaboração e interação das pessoas envolvidas nesse processo.
Para exemplificar a web 2.0 se realiza quando nós usuários da web, criamos nosso blog, divulgamos no Twitter, local onde criamos um novo relacionamento e amizades. Na página doFacebook comentamos as falas de nossos amigos, compartilhamos link, vídeos. No Flickrcompartilhamos nossas fotos. E claro somos encontrados por amigos e outras pessoas que não conhecemos mais temos os mesmos interesses a partir de palavras-chaves que definimos em casa página nas redes sociais ou ainda no Delicius.
Por indicação de Tiago Carvalho conheci o site Not in words da artista italiana Paola Pozzessere Dondolini. Com vídeos em animação Paola Dondolline apresenta a diferença da web 1.0 e web 2.0:
WhatsApp
>